Arma de brinquedo

arma de brinquedo

Metralhadora para a criançada

Quando era criança, ganhei uma arma de brinquedo de uma tia minha. Meu avô quando viu, partiu a arma ao meio, me deixando muito puto, sem contar o chororô. Eu lembro da arma até hoje, de cor azul, era uma sub-metralhadora, muito irada.

Ao achar essa aqui, quis voltar meus 10 anos por um dia, só para pedir uma arma de brinquedo no Natal. Só de olhar essa munição, diferente, só faltaria a faixa vermelha na testa e o rosto sujo de carvão. Pronto para a guerra.

Você daria uma arma de brinquedo dessa, no Natal para o seu filho?

21 thoughts on “Arma de brinquedo

  1. Henrique Ramos says:

    Não vejo nenhum problema em dar uma arma de brinquedo para uma criança, afinal aquilo ali é uma representação de algo que nós circunda no cotidiano.

    E aos salsinhas que por ventura irão falar mal de meu comentário, lembrem-se que há algo mais subversivo do que uma simples arma de brinquedo, existe uma televisão com “conteúdo inadequado” para crianças sempre por perto.

  2. Edu says:

    Quando eu era criança tinha uma, e isso não me fez virar uma pessoa violenta, com tendências assassinas ou algo assim. Não vejo nada demais, é só um brinquedo.

  3. Xunior says:

    Sempre brinquei com armas quando era criança. Não virei assassino, ladrão, tampouco um psicopata.
    Isso vai da educação que é dada à criança, porém, há ainda a índole e qt a isso não se pode fazer muito. Às vezes a criança tem uma boa formação, contudo, se é intrínseco dela ser de má índole, pouco adiantará aquela boa educação.
    A sociedade hipócrita, alega que armas de brinquedo estimulam a violência, tanto que a venda dessas armas foi proibida em 2005(se não me engano); como se tal proibição fosse uma panacéia para o problema da violência que assola o País.

  4. alisson says:

    eu tambem tinha uma arma de brinquedo quando criança e nao sou violento nem tenho tendências assassinas.

  5. Lucas says:

    Se eu daria uma dessa para o meu filho???
    Mais é claro que sim, isso depende da cabeça de casa um, se ele quer fazer o malou não…

    eu daria sim, ela é muito loka 😀

  6. Victor says:

    Concordo completamente com os comentaristas abaixo!
    Minha infância inteira eu brinquei com armas de brinquedo, isso não me trouxe malefício algum, pelo contrário, me fez gastar energias, e não preciso mais delas para gastar agora.
    Acho que todas as crianças devem aproveitar muito a infância, pois assim serão satisfeitas quando adultos. Isso ajudará no desenvolvimento sentimental e profissional!

  7. Carlos Henrique says:

    Quando eu era criança eu tinha armas de brinquedos, que atiravam bolinhas de plástico.
    Não virei nenhuma Assassino, Traficante ou Dono de Morro.
    Eu daria concerteza uma dessas ou uma das que eu já tive.
    Há coisas piores do que isso (y)

  8. Murillo says:

    Pensando bem , nao há problema nisso , pois o que importa para determinar se a pessoa vai ou nao ser um criminoso é a indole, o modo de ver as situações e a educação dada, armas de brinquedo nao influenciam …

  9. alex says:

    nunca que eu vou querer uma arma dessas muito feia nao da pra nem desfarsa com éla credo mano nem quero quero uma de chumbo *—-*

  10. Deborajardim says:

    muito bala é a arma de brinquedo mais manera que ja fizeram
    se bem que podia ser mais real né
    quanto custa?
    conhecem uma mais real?

  11. Kellysbn says:

    Vou é comprar uma dessas pra mim, pra espantar os gatos da minha janela que não me deixam dormir! hehehehehehe

  12. jEAN cASTRO says:

    sempre brinquei com armas de brinquedo, ee acho que isso faz a diferença entre o bem e o mal, que brinca com armas de brinquedo na infancia tem certeza da luta contra o mal que nos assola diARIAMENTE, HOJE EM DIA SOU DESENHISTA PROFISSIONAL ( DESIGNER) E ACREDITO QURE BRINACAR É UMA COISA E A REALIDAE É OUTRA.

  13. Henry says:

    Quando era moleque aturei todo tipo de encheção de saco quanto a arma de brinquedo. Não me deixavam ter nenhuma em paz… Criaram um tremendo tabú com isso e o resultado foi eu brincar escondido.
    Conclusão: hoje sou atirador esportivo e atleta marcial. Tenho uma coleção 100% legalizada de armas de vários tipos.
    Não sou bandido – mas sou a prova viva de que proibir pode acabar gerando o efeito inverso…

Comments are closed.